Conselho Regional de Biologia da 7ª Região - Paraná

Compartilhar Edição

Revisão da Lista Vermelha de Aves Ameaçadas de Extinção do PR contará com biólogos

Quinta, 12 Abril 2018 17:21

Com o objetivo de monitorar o status de conservação das espécies, a Lista Vermelha de Aves Ameaçadas de Extinção no Estado do Paraná vai passar por uma atualização, com o apoio e supervisão de biólogos. O processo de revisão foi apresentado em uma reunião nesta terça-feira, 10 de abril, em Curitiba.

O vice-presidente do Conselho Regional de Biologia do Paraná, Vinícius Abilhoa (09.978/07-D), representou o CRBio-07 na reunião. Os conselheiros Fernanda Góss Braga (25.575/07-D) e Eduardo Carrano (25.845/07-D) também estiveram presentes.

A atualização da Lista Vermelha é objeto de convênio firmado entre a Secretaria de Estado do Meio Ambiente, Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e o Parque das Aves, de Foz do Iguaçu. O objetivo do trabalho é auxiliar na elaboração das políticas públicas voltadas para a preservação das espécies.

O processo de revisão será mediado e executado pela Hori Consultoria Ambiental, coordenada pelo biólogo Alberto Urben Filho (25.255/07-D) e por Fernando Straube, ornitólogos paranaenses com experiência na supervisão de criação de listas vermelhas. O aporte de recursos, a contratação e o monitoramento das equipes de trabalho ficou a cargo do Parque das Aves.

“Esse processo de revisão tem sempre uma contribuição grande de biólogos, e o produto é muito importante para a proteção da nossa biodiversidade, além de fundamental para a gestão ambiental realizada pelo poder público. Por isso, o Conselho atendeu prontamente o convite e irá estimular a contribuição dos biólogos”, garante Víncius Abilhoa.

O trabalho será ocorrerá em três etapas. Primeiro, haverá uma consulta popular, em que o público poderá contribuir por uma plataforma online aberta. Depois, a comunidade científica e de ornitólogos avaliará os dados, seguindo rigoroso procedimento científico. A elaboração e publicação da Lista Vermelha de Espécies de Aves Ameaçadas do Paraná atualizada será a última fase do processo.

“A ideia é que o projeto seja finalizado em nove meses, mas existe a possibilidade de um pequeno atraso, tendo em vista que o prazo estimado para a consulta pública foi de um mês e, provavelmente, será estendido por mais tempo. Entretanto, até o começo do ano que vem já teremos uma lista definitiva das espécies de aves ameaçadas no Paraná”, prevê o biólogo Alberto Urben Filho.

O objetivo da Lista Vermelha é identificar as espécies em risco e seu respectivo grau de ameaça, além de constituir base legal para promover a proteção de espécies ameaçadas de extinção. Estabelecido o ranking das aves que mais precisam de proteção, favorece-se que o poder público seja mais efetivo em ações de conservação.

Dado mais recente é de 2004

Embora o recomendado seja que a revisão ocorra a cada cinco anos, a última realizada no Paraná foi há 14 anos. As Listas Vermelhas de Espécies Ameaçadas foram criadas em 1964, pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN – International Union for Conservation of Nature). Primeiro estado do Brasil a contar com uma legislação de proteção de fauna e flora (Lei nº 11.967 de 17 de fevereiro de 1995), na época, o Paraná apontou 117 espécies de aves em sua Lista Vermelha de Animais Ameaçados de Extinção. A revisão de 2004 mostrou um total de 169 espécies em risco.

Com informações da Comunicação do IAP.

Última modificação em Sexta, 13 Abril 2018 11:13